TOP 10 | Filmes de terror e suspense mais complexos do cinema

A estreia de Hereditário, de Ari Aster, vem causando grande frisson nas melhores rodinhas de conversas do mundo. Isto porquê a produção vem dividindo a crítica especializada e espectadores por ser um filme difícil de se entender. É um daqueles filmes cheios de simbolismos e metáforas, que nos fazem pensar se realmente devemos assistir novamente para entender ou apenas esquecê-lo.

É sempre bom lembrar que um bom filme de terror não precisa necessariamente ter jump scares (os famosos sustos) ou muito sangue pra nos assustar. Um bom roteiro e uma complexidade exuberante são suficientes para amedrontar até os mais céticos. Nesta lista, separamos dez conhecidos filmes de terror e suspense que são tão complexos quanto a mente humana e com certeza te fez (ou fará) parar para refletir um pouco sobre o que acabou de assistir (ou te fez desistir no meio do caminho - não faça isso, por favor!).

Vamos lá (esta listagem não define o melhor ou mais complexo filme pela sua ordem):

O LABIRINTO DO FAUNO
A produção fantasiosa e extravagante de Guillermo del Toro é um dos filmes mais aclamados do diretor. A produção traz a história da jovem Ofélia, uma garota que, junto à sua mãe doente, se muda para o norte de Navarra, onde seu novo padrasto fascista luta contra guerrilheiros locais. Em um passeio pelos jardins de sua nova casa, Ofélia encontra um labirinto, onde vive uma experiência inimaginável e que poderá atingir todos à sua volta. O Labirinto do Fauno é uma fábula sombria e mórbida, que brinca com o imaginário do espectador, terminando em uma cena cheia de poesia lírica. É preciso muita atenção para que os detalhes sejam percebidos aos nossos olhos e o resultado é bem satisfatório. 

DONNIE DARKO
Este com certeza é um filme que poucos entenderam, mesmo depois de mais de 17 anos do seu lançamento. No filme, o garoto que dá título ao filme tem visões de um coelho gigante, que o instiga a fazer brincadeiras humilhantes aos colegas que detesta. Um belo dia, o coelho o chama para fora de casa, quando uma turbina cai em sua casa. Sobrevivendo ao acidente e acreditando em suas visões de que o mundo acabará em breve, Darko começa uma busca pela verdade interior. Para tentar explicá-lo, precisaríamos conversar com um psicanalista, que talvez desvendasse os mistérios para o espectador. Felizmente, uma versão do diretor foi lançada posteriormente, o que ajudou muito no entendimento do filme que já é considerado cult. Porém, a complexidade da mente humana abordada neste clássico ainda é confusa e pede várias e várias sessões para se entender a simbologia.

ANTICRISTO
Um dos filmes mais fortes e impactantes já feitos, Anticristo, do aclamado Lars Von Trier, é um exercício psicoterapêutico, que lida com situações e imagens perturbadoras. Narrando a história de um casal arrasado pela recente morte do filho, a produção mostra um conflito entre o racional e o que não é, trazendo à tona um verdadeiro embate sobre o que é o bem e o mal. É um filme de difícil digestão, que exige muito do espectador para entender seus simbolismos através de uma mulher e da sexualidade.

CIDADE DOS SONHOS
Um clássico incomum, que pode ser bem confuso aos mais despreparados para este formato não-linear. O filme trata-se de fragmentos de um enredo em que uma atriz viaja à Hollywood e se vê presa em um emaranhado de intrigas secretas quando cruza seu caminho com uma mulher que acaba de sofrer um acidente e está com amnésia. Sob um olhar surrealista de David Lynch, a produção trata peculiarmente da realidade cruel dos holofotes e leva o público a tentar decifrar os mistérios da mente. Um suspense neo-noir, Cidade dos Sonhos ganha notoriedade por justamente prender a atenção do espectador, que vai incansavelmente tentar resolver as questões impostas nessa produção.

2001: UMA ODISSEIA NO ESPAÇO
A adaptação cinematográfica de Stanley Kubrick do romance homônimo de Arthur C. Clarke é, sem dúvidas, um dos maiores clássicos do cinema. O enredo, desde a era pré-histórica, um misterioso monólito negro parece interferir em nosso planeta com sinais estranhos de outra civilização. Já no século XXI, uma equipe de astronautas é enviada ao planeta Júpiter para investigar o mistério. No meio do caminho, os chips da inteligência artificial das naves parece tomar controle das máquinas e inicia, então, uma jornada alucinante no tempo e no espaço. A direção de Kubrick é pontuada por cenas longas e sem diálogos, que são de difícil digestão para alguns. O ritmo lento, mesmo que misterioso, se torna cansativo para quem espera um terror no espaço. É um filme memorável, que precisa de paciência para solucionar o mistério que o cerca.

O HOMEM DUPLICADO
Aqui temos mais um filme estrelado por Jake Gyllenhaal (Donnie Darko), que lida com o psicológico mais íntimo do ser. O protagonista é um professor universitário de História entediado com sua vida. Ao assistir um filme erótico indicado por um amigo, ele parte por uma busca obsessiva pelo ator, que se parece muito com ele fisicamente. Aqui, existe uma teia de suposições e mistérios que desafiam o público a tirar suas próprias conclusões. As metáforas são simples, mas com grande força de interpretação para que as vê. É também um filme dramático difícil de atingir a grande massa, mas trata-se de um excelente suspense psicológico.

ILHA DO MEDO
Uma grande referência no gênero do suspense, Ilha do Medo narra a história de dois agentes que são enviados à uma ilha/prisão de pacientes psiquiátricos para investigar o desaparecimento de uma dos pacientes. Quando uma rebelião se inicia, fica ainda mais difícil entender o que se passa naquela ilha e o personagem de Leonardo DiCaprio começa a suspeitar das verdadeiras intenções dos médicos do local. É um filme cheio de reviravoltas e instiga o público a resolver o mistério com os protagonistas de maneira sublime - o que pode incomodar os mais desavisados.

A PELE QUE HABITO
Conhecido por criar histórias mirabolantes extremamente complexas, Pedro Almodovar entrega aqui um dos filmes mais intrigantes e geniais de sua carreira. O longa conta a história do cirurgião mundialmente conhecido Robert Ledgard (Antonio Banderas), que depois de perder sua esposa em um suicídio, decide seguir um projeto inusitado: criar peles artificiais, misturando epidermes de humanos e de suínos. Além de planejar uma vingança contra o estuprador de sua filha, o médico ainda mantém refém a misteriosa Vera, a cobaia de suas experiências doentias. Um terror simplista, mas muito eficiente, A Pele que Habito é enigmático e assustador de um jeito absurdamente insano.

A CHAVE MESTRA
Neste suspense, a protagonista é contratada como enfermeira para cuidar de um idoso vítima de embolia e proprietário de uma mansão enorme afastada da civilização. Existem lendas de que lá são realizados rituais míticos há muito tempo, mas Caroline (Kate Hudson) desacredita. Ao ingressar no novo emprego, ela recebe uma chave mestra que abre qualquer cômodo da casa, inclusive um oculto, que vai revelar segredos exorbitantes dos moradores da casa. A Chave Mestra é um filme simples e sem grandes momentos, mas tem seus mistérios e complexidades que podem interessar vários tipos de público. O desfecho desta história é o ponto alto da produção, onde o diretor consegue manter-se focado em seu enredo e fechar o filme com chave de ouro - ou seria de mestre?

VIDAS EM JOGO
Do diretor  David Fincher, Vidas em Jogo é um suspense bem paranoico. O filme te dá várias dicas, mas sempre te fará duvidar sobre o que é real e o que não é. O protagonista ganha um misterioso cartão, que lhe dá acesso à um perigoso jogo em que é possível simular a realidade. Com uma belíssima atuação de Michael Douglas e direção bem centrada de Fincher, a produção explora bem o imaginável e o suspense se dá pelo fato de que não há em quem confiar. Uma trama complexa e cheia de atitude, vale a pena ser vista e comentada.

MÃE!
Depois do sucesso de Cisne Negro (outro que é muito bom ser mencionado nesta lista), Darren Aronofsky traz um dos filmes mais controversos e metafóricos dos últimos anos. A nova produção de lida com simbologias o tempo todo. De início, o enredo é simples: um casal vive numa casa (personagem muito importante, aliás) afastada da cidade e pensa ter alguns dias de sossego. Porém, convidados estranhos começam a aparecer e a incomodar a paz do casamento dos dois. Os jogos de câmera e o constante uso de artifícios simbólicos preenchem as lacunas de um roteiro singelo, mas cheio de força. Se você pegar uma referência correta no comecinho do filme, a digestão do material se torna fácil e ainda mais interessante - mesmo que cada um consiga tirar uma interpretação muito proveitosa dele. No final, Mãe! é ovacionado por uns e extremamente odiado por outros.

A BRUXA
Vendido erroneamente como um terror macabro, que mexeria com os nervos de qualquer um, A Bruxa veio para questionar e simbolizar tanta coisa, que o público não conseguiu abraçar o suspense psicológico e até dramático da produção. A narrativa gira em torno de uma família banida de uma comunidade por discordar dos costumes impostos pela igreja local, na Nova Inglaterra da década de 1630. Vivendo no meio de uma floresta, o casal e seus filhos são psicologicamente testados pelo medo imposto à eles, quando o bebê some misteriosamente. A partir daí, a culpabilidade e o extremismo vêm à tona na mente de cada membro da família. Tudo neste filme é simbolismo. Tudo ali traz uma metáfora histórica. É preciso pesquisar e discutir bastante para entender todas as referências, que se entendidas, trazem um frescor histórico incrivelmente retratado pelo cineasta Robert Eggers. Merece ser visto novamente, com outros olhos...


Conhece mais filmes "cabeça" para indicar? Comente!
Próxima
« Anterior
Anterior
Próximo »

POLÍTICA DE COMENTÁRIOS: O Cine 3D é um espaço público e coletivo. Todos os comentários e opiniões são muito bem vindos, mas para que tenhamos um ambiente agradável, precisamos respeitar os princípios básicos da boa convivência. Quaisquer comentários ofensivos, que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP, invasão de privacidade pessoal/familiar a qualquer pessoa, ou que não estejam de acordo com os assuntos tratados no site, serão excluídos e o autor dos mesmos estará sujeito a banimento. Caso você veja algum comentário ofensivo, que você acha que precisa ser eliminado, por favor, sinalize-o para os moderadores do site. Desde já agradecemos a sua colaboração! ConversionConversion EmoticonEmoticon