RESENHA LITERÁRIA | Quatro: Histórias da Série Divergente, de Veroncia Roth


Título original: Four: A Divergent Collection
Autor: Veroncia Roth
Número de Páginas: 271
Editora: Rocco (Jovens Leitores)
Tradução: Lucas Peterson
NOTA: 5/5
Sinopse: Reunindo quatro histórias da série Divergente contadas da perspectiva do personagem Tobias, e três cenas exclusivas, "Quatro Histórias da Série Divergente" oferece aos fãs da saga criada por Veronica Roth a chance de conhecer melhor a personalidade de um personagem fascinante e complexo e a chance de mergulhar mais fundo na sociedade dividida em facções criada pela autora.
Com mais de 21 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo, a série Divergente chegou aos cinemas com Shailene Woodley e Theo James nos papéis principais.


Uma das maiores felicidades de um fã é quando um autor decide expandir seu universo com um spin-off que mostre mais daquele mundo que o leitor tanto ama. Muitos erram e mostram-se desesperados para mostrar mais história onde literalmente não existe. Outros acham o caminho certo e trazem conteúdos verdadeiros, que enriquecem sua saga. Com o livro "Quatro: Histórias da série Divergente", Veronica Roth não só acerta em cheio no conteúdo, como também mostra um grande amadurecimento na sua escrita.

O livro basicamente expande o mundo da trilogia Divergente, mostrando mais do passado de Tobias Eaton, o nosso querido Quatro. Conhecemos aquele garoto "careta" da abnegação, que sofria agressões do pai e tinha grandes dúvidas sobre pertencer àquele mundo. Dividida em quatro contos ("A Transferência", "A iniciação", "O Filho" e "O traidor"), a história se desenrola de maneira tão sutil, que é fácil considerar como um livro completo.

É nesse enredo incrível, que começa dois anos antes da transferência de Beatrice Prior, onde descobrimos mais sobre a vida que Tobias levava em sua antiga facção, como ele decidiu recomeçar em um novo grupo, quais suas motivações e medos na Audácia e como seu coração foi se transformando. Sua relação com seus colegas de facção toma uma proporção ainda maior, que nos permite vislumbrar o que ele sentia por cada um. Destaque para a grande amizade que se formou entre ele e seu instrutor Amah e o sentimento que ele tinha guardado por sua mãe.

Em Divergente, Tris Prior começa a luta por sua identidade própria e enfim começa a conhecer o mundo dentro e fora de si mesma. Neste livro, o mesmo acontece com Quatro e, na medida que a trama vai progredindo, vamos gostando ainda mais do personagem - que, segundo a autora, seria o protagonista da trilogia principal. No final, ainda temos três cenas já conhecidas na trilogia, contadas pelo ponto de vista do Quatro. São ótimas!

Veronica Roth é uma das escritoras com futuros mais promissores da atualidade. Com a dedicação e carinho que tem com os fãs e sua genialidade criativa, comprova que ainda pode surpreender muito os leitores do mundo todo. Com "Quatro: Histórias da série Divergente" vemos grande potencial em sua escrita e, principalmente, na sua criatividade. Uma pena que o livro seja tão curto. Não me importaria de ler mais dezenas e dezenas de páginas com esta história incrível, que é a de Divergente.


Originalmente publicada no blog A Colmeia
Próxima
« Anterior
Anterior
Próximo »

POLÍTICA DE COMENTÁRIOS: O Cine 3D é um espaço público e coletivo. Todos os comentários e opiniões são muito bem vindos, mas para que tenhamos um ambiente agradável, precisamos respeitar os princípios básicos da boa convivência. Quaisquer comentários ofensivos, que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP, invasão de privacidade pessoal/familiar a qualquer pessoa, ou que não estejam de acordo com os assuntos tratados no site, serão excluídos e o autor dos mesmos estará sujeito a banimento. Caso você veja algum comentário ofensivo, que você acha que precisa ser eliminado, por favor, sinalize-o para os moderadores do site. Desde já agradecemos a sua colaboração! ConversionConversion EmoticonEmoticon